top of page

A sutileza do luxo













O "quiet luxury" é um conceito que tem ganhado cada vez mais relevância na arquitetura e no interior design, representando uma abordagem à sofisticação que valoriza a sobriedade, a qualidade e o artesanal acima da ostentação. Essa filosofia que contextualiza a contemporaneidade evidencia a oposição ao excesso de elementos decorativos, à exibição e ao consumismo, priorizando a simplicidade meticulosa e detalhista.


Nos projetos de arquitetura e no interior design AO, o "quiet luxury" se manifesta de diversas maneiras. Um dos aspectos essenciais é a curadoria de materiais de alta qualidade, como madeira nobre, mármore, pedra natural e tecidos refinados. A paleta de cores é muitas vezes neutra e suave, promovendo uma sensação de calma e serenidade. A iluminação é estrategicamente planejada para realçar a beleza dos materiais e criar ambientes acolhedores de bem-estar. E o uso do artesanal, de elementos que valorizem a proporção, harmonia e escala humana.













Um dos aspectos essenciais é a curadoria de materiais de alta qualidade, como madeira nobre, mármore, pedra natural e tecidos refinados.


A funcionalidade é outro ponto de destaque, com os espaços sendo projetados para atender às necessidades dos ocupantes de forma eficaz e confortável. A simplicidade elegante permeia o design, com a eliminação do excesso e a promoção de linhas limpas. O "quiet luxury" busca a atemporalidade, criando ambientes que não seguem modismos passageiros, mas que continuam a ser relevantes ao longo do tempo. A estética desempenha um papel fundamental assinado pela AO, alinhando beleza e originalidade, criando espaços visualmente envolventes que podem elevar a qualidade de vida dos usuários de maneira singularmente autêntica.  


No contexto da arquitetura e do interior design brasileiro, o "quiet luxury" está se tornando uma procura significativa. No Brasil, os projetos AO que incitam o "quiet luxury" se destacam na valorização de elementos culturais locais, incorporando a riqueza da herança brasileira, seja por meio de artesanato, obras de arte ou mobiliário de design nacional. Isso cria uma experiência única e autêntica que reflete a identidade do país, ao mesmo tempo em que incorpora os princípios do luxo sóbrio. 











Além disso, a arquitetura e o interior design brasileiros frequentemente consideram a relação com o entorno natural, incorporando elementos paisagísticos que aprimoram a conexão com a natureza. A preocupação com a sustentabilidade é uma parte essencial dessa equação, promovendo o uso responsável de recursos e práticas ambientalmente conscientes.


A experiência contextual é um dos princípios dos projetos AO, e alinhado ao "quiet luxury" considera o contexto em que um edifício será construído. O resultado são projetos que se integram harmoniosamente ao entorno e melhoram a qualidade da comunidade, com identidade única, respeito à paisagem, adaptado ao clima com estratégias para a ventilação natural, a exposição ao sol e a eficiência energética, que não apenas se integram ao ambiente, mas também ajudam a preservá-lo. Além de respeitar a função dos espaços em relação às necessidades locais, materialidade, até obras de arte locais com atenção aos detalhes da macro à micro escala em busca da harmonia entre estética, funcionalidade e sustentabilidade.





 

nas imagens, apartamento Andrade 65.


Fotos: Fran Parente


Comentários


  • Instagram
  • LinkedIn
  • Pinterest
  • YouTube
bottom of page