top of page

Arquitetura e o Novo Morar Contemporâneo: Inovação, Conexão e Diversidade.




A arquitetura contemporânea encontra-se em constante metamorfose, adaptando-se às mutantes demandas e aspirações de uma sociedade em perpétua transformação. O conceito de "Novo Morar Contemporâneo" emerge como uma resposta poética a essa dinâmica, fundindo-se intimamente com a natureza, propondo novas matrizes construtivas e enfrentando desafios para criar espaços profundamente inovadores.




Perspectiva 3D - Paraíso das Araucárias, Campo Alegre, SC



Conexão com a natureza, uma necessidade essencial em um mundo cada vez mais urbano e digital.






A integração harmoniosa com a natureza constitui um dos pilares fundamentais do novo morar contemporâneo. Em um mundo cada vez mais urbano e digital, a busca por uma conexão mais profunda com o meio ambiente tornou-se não apenas desejável, mas essencial. A arquitetura contemporânea e o urbanismo atual têm incorporado elementos naturais em seus projetos, desde o uso de materiais sustentáveis até a criação de oásis verdes que fomentam o bem-estar dos moradores.




Edifícios adornados com jardins verticais, terraços verdejantes e fachadas vivas são exemplos eloquentes de como a arquitetura pode se entrelaçar com a natureza. Estes projetos não apenas melhoram a qualidade do ar e a estética urbana, mas também promovem um estilo de vida mais saudável e equilibrado, reconectando os habitantes aos ritmos e ciclos naturais.





Assinado pela AO, o PACE Ecoville, em Curitiba, Santa Catarina, é um exemplo brilhante do novo morar contemporâneo, unindo hospitalidade e bem-estar em casas suspensas de diversas tipologias, distribuídas pelos seus 44 andares e mais de 160 metros de altura, apresentando blocos fragmentados e empilhados, cada qual com sua linguagem singular, exprimindo ritmos e fases da vida em moradias cobertas pelo verde e conectadas por serviços wellness.




Perspectiva 3D - PACE, Curitiba, SC




O projeto acomoda apartamentos-tipo de duas a quatro suítes, duplex e penthouse de três a cinco suítes. Os volumes residenciais são alternados por intervalos de áreas comuns, com 38 ambientes de lazer mimetizados à paisagem através da transparência do vidro. De baixo para cima, os elementos do projeto vão gradativamente se tornando mais racionais e simples, acompanhados de varandas verdes que consolidam uma floresta urbana em meio à cidade.




A arquitetura do PACE extrai do empilhamento de lajes em desencontro identidades únicas para cada fachada, que, quando vistas de pontos distintos de Curitiba, revelam por vezes esbeltez, leveza, e um organismo vivo de uma natureza vertical. Estes projetos não apenas melhoram a qualidade do ar e a estética urbana, mas também promovem um estilo de vida mais saudável e equilibrado, reconectando os habitantes aos ritmos e ciclos naturais, elevando a qualidade de vida na cidade.







As novas matrizes e desafios construtivos; um alicerce vital.




A inovação construtiva desponta como um alicerce vital para o desenvolvimento do novo morar contemporâneo. As novas matrizes construtivas abarcam o uso de tecnologias avançadas, como a impressão 3D, materiais reciclados e sistemas de energia renovável. Esses avanços permitem a criação de edifícios que são ao mesmo tempo eficientes, sustentáveis e adaptáveis às mudanças climáticas e às necessidades singulares dos moradores.




Um dos desafios mais intrincados é equilibrar sustentabilidade com acessibilidade. Projetos inovadores devem ser economicamente viáveis e socialmente inclusivos, assegurando que indivíduos de diferentes faixas etárias e condições socioeconômicas possam desfrutar dos benefícios dessas novas formas de habitar.



Leia também: Quiet luxury e a sutileza do luxo




A necessidade da urbanidade entrelaçada à natureza. 




O Masterplan Paraíso das Araucárias em Campo Alegre - Santa Catarina investiga a proposta de um ecossistema urbanístico integrado à natureza com hospitalidade, caminhabilidade, acessibilidade, incentivo ao uso misto, preservação e celebração de bens materiais e imateriais da região.



Perspectiva 3D - Paraíso das Araucárias, Campo Alegre, SC




A cidade de Campo Alegre, em Santa Catarina, estado da região sul do Brasil, é um município de 12 mil habitantes dotado de uma das espécies mais representativas da flora local, a araucária. Essa espécie arbórea remonta a mais de 200 milhões de anos, desde que os continentes americano e africano eram unidos, e atinge dimensões impressionantes, com até 50 metros de altura e troncos com diâmetro de até 2,5 metros. 




A busca por centros urbanos mais tranquilos e capazes de oferecer contato mais intenso com a natureza, possibilita ressignificar fronteiras entre campo e cidade. Mostra ainda seu potencial como destino de ecoturismo e a urgência de promover um desenvolvimento sustentável integrado ao processo de urbanização e expansão urbana. Assim, a partir da análise sobre a topografia, vegetação e insolação, foram reservados 150 mil metros quadrados, de um total de 600 mil metros quadrados, objetos de um masterplan baseado na setorização que viabilizou uma divisão entre duas grandes atmosferas. 






Estudos - Paraíso das Araucárias, Campo Alegre, SC




O Paraíso das Araucárias é um projeto que desperta o potencial turístico e a consolidação da economia local de Campo Alegre com uma proposta contemporânea ao elencar soluções sociais, programáticas, ecológicas e financeiras em sinergia com a comunidade local. A criação prevê todo um ecossistema urbanístico integrado à natureza com caminhabilidade, acessibilidade, incentivo ao uso misto, preservação e celebração de bens materiais e imateriais da região com identidade única assinada pela ARCHITECTS OFFICE.





Ritmo e Tranquilidade; o equilíbrio perfeito ao novo morar.




A vida plural e interconectada é promovida através de programas mistos que combinam diversas tipologias de apartamentos e espaços comuns. Esses projetos visam criar comunidades heterogêneas, onde pessoas de variadas idades, culturas e estilos de vida possam conviver harmoniosamente.



Espaços de convivência, como praças internas, áreas de coworking, salas de jogos e academias, fomentam a interação entre os moradores. A interseção de idades e a criação de produtos que incentivem essa interação são cruciais para a construção de uma comunidade vibrante e inclusiva.



O morar atual busca magistralmente o equilíbrio entre o ritmo frenético da vida moderna e a necessidade inexorável de tranquilidade e suavidade. Espaços projetados para proporcionar momentos de serenidade, como áreas de meditação, spas e jardins pacíficos, são tão importantes quanto aqueles que promovem a socialização e a atividade.



A arquitetura deve criar ambientes que permitam aos moradores desconectarem-se do estresse diário e reconectarem-se consigo mesmos e com a natureza. Esse equilíbrio é alcançado através de um design que valoriza a harmonia entre os espaços internos e externos, promovendo uma sensação de continuidade e bem-estar.



O novo morar desponta como uma resposta eloquente às demandas de uma sociedade em constante evolução. Ao integrar a natureza, utilizar novas matrizes construtivas e enfrentar desafios para criar espaços inovadores e inclusivos, a arquitetura contemporânea está moldando o futuro do habitar. Programas mistos e diversos promovem uma vida plural e interconectada, enquanto o equilíbrio entre ritmo e tranquilidade assegura que os moradores possam viver de maneira harmoniosa e sustentável. O resultado é uma arquitetura que não apenas atende às necessidades do presente, mas também se prepara para os desafios do futuro, oferecendo uma nova visão de como podemos viver e coexistir em harmonia com o meio ambiente e uns com os outros.



Comments


  • Instagram
  • LinkedIn
  • Pinterest
  • YouTube
bottom of page